sábado, 22 de outubro de 2016

Como surgiu a idéia do "Reduzir o Estresse"!


Hoje eu gostaria de fazer um relato pessoal e dizer como surgiu a idéia do "reduzir o estresse". Há pouco mais de um ano, no dia 11/08/2015, eu fui vítima de um acidente de trânsito. 

Fiquei com um colar cervical por 30 dias e destes, precisei ficar com o colar por 15 dias em repouso absoluto devido a lesão. 

Eu que sou uma pessoa "multitarefas" me vi ali, deitada, imóvel e triste. Então, pensei: "Quer saber?! Vou criar um instagram com um novo nome e publicar coisas positivas. E não é que isso fez com que eu me sentisse bem melhor!!!

Depois pensei...

Que tal criar um blog e compartilhar meus estudos, aprendizados e experiências relacionados a redução do estresse. 

E aqui estou com uma lista de espera para um novo grupo de MBSR (Mindfulness Baseado na Redução do Estresse) e satisfeita em poder ajudar mesmo que minimamente algumas pessoas que seguem meu blog, minha página no facebook e meu instagram.

Agradeço aos meus seguidores e espero que esse trabalho que surgiu de um "momento de dificuldade" tenha frutos e que a colheita seja de amorosidade, gentileza e compaixão!

Todos nós passamos por momentos difíceis. No entanto, alguns passam por esses momentos difíceis melhores do que outros.
Então, qual é o segredo? A maior parte tem a ver com atitude. Então, aqui estão 13 coisas para se lembrar quando a vida ficar difícil.

1. As coisas são o que são

O famoso ditado de Buda nos diz que “é a nossa resistência às coisas que causa nosso sofrimento”.

Pense nisso por 1 minuto. Isso significa que o nosso sofrimento só ocorre quando resistimos às coisas como elas são. Se você pode mudar alguma coisa, então aja em conformidade. Mude.
Mas, se você não pode mudar, então nos restam 2 opções:
  • Aceitar e deixar a negatividade para lá.
  • Nos tornarmos miseravelmente obcecados com o sofrimento.

2. Se você acha que tem um problema, você tem um problema

Muitas vezes nós somos o nosso pior inimigo. A felicidade depende realmente de nossa perspectiva.
Se você acha que algo é um problema, então seus pensamentos e emoções serão negativos. Mas você acha que está passando por algo que pode aprender, então, de repente, isso não é mais um problema.

3. A mudança começa em você mesmo

O seu mundo exterior é um reflexo do seu mundo interior. Você não conhece pessoas que as vidas são caóticas e estressantes? E não é verdade que, em grande parte elas se sentem assim por dentro?
Nós gostamos de pensar que as mudanças em nossa rotina nos mudam. Mas, dando um passo atrás, precisamos mudar a nós mesmos antes que as circunstâncias mudem.

4. Não existe aprendizagem maior do que falhar

Você deve eliminar a palavra fracasso de seu vocabulário. Todas as grandes pessoas que já alcançaram alguma coisa falharam.
Thomas Edison disse algo como “eu não falhei em inventar a lâmpada, eu encontrei primeiramente, 99 maneiras de que a ideia não funcionava”.
Tire as chamadas falhas do caminho e aprenda alguma coisa com elas. Depois disso, aprenda como fazer melhor da próxima vez.

5. Se algo não acontece como planejado, significa que o melhor aconteceu

Isso é bem difícil de acreditar, mas é a mais pura verdade. Normalmente, quando olhamos para trás em nossa vida, somos capazes de ver por que essa era a melhor alternativa.
Talvez o trabalho que você não conseguiu teria feito você passar mais tempo longe da sua família, e o que você conseguiu era mais flexível.
Apenas tenha fé que tudo acontece exatamente do jeito que deveria.

6. Aprecie o presente

Este momento nunca voltará. E há sempre algo preciso a cada momento. Então não deixe passar por você em branco.
Em breve será apenas uma lembrança. Mesmo que momentos que não parecem felizes possam ser encarados como algo que você pode perder, algum dia.

7. Deixe o desejo de lado

A maioria das pessoas vivem com a mente anexada a desejos. Isso significam que nossas mentes ficam ligadas a um desejo e quando não realizamos esses desejos, nossas emoções despencam em negatividade.
Em vez disso, tente praticar uma mente isolada. Isso significa que, quando você quer algo, você ainda será feliz conseguindo ou não. Faça com que suas emoções permaneçam felizes ou neutras.

8. Compreenda e seja grato por seus medos

O medo pode ser um grande professor. E vencer o medo também pode fazer você se sentir vitorioso.
Por exemplo, muita gente tem medo de falar em público (esse é um dos 3 principais medos dos seres humanos). Então, quando você perder o medo e conseguir falar de maneira bem humorada na frente de todos, vai se sentir vitorioso.
Superar seus medos requer apenas prática. O medo é apenas uma ilusão e, acima de tudo, é opcional.

9. Experimente a alegria

Acredite ou não, muitas pessoas não deixam de se divertir com o que acontece ao seu redor. E, muitas vezes essas pessoas nem sabem porque se divertem nessas situações.
Algumas pessoas são realmente viciadas em seus problemas e o caos envolvido nisso tudo faz com que eles nem saibam quem são.
Portanto, permita-se ser feliz. Mesmo que seja apenas por um breve momento, é importante se concentrar em alegria, e não em dificuldades.

10. Não se compare com os outros

Mas se você se comparar, compare com quem tem menos do que você. Está desempregado? Seja grato por viver em um país que dá seguro desemprego, porque a maioria das pessoas do mundo vivem com menos de 750 dólares ao ano.
Você não se parece com a Angelina Jolie? Acredito que existem mais pessoas que não se parecem do que pessoas que parecem.

11. Você não é uma vítima

Você precisa parar de ver tudo pelo seu próprio ponto de vista. Você é apenas uma vítima de seus próprios pensamentos, palavras e ações.
Ninguém faz alguma coisa contra você. Você é o criador de sua própria experiência. Assuma a responsabilidade pessoal e perceba que você pode sair de suas dificuldades.
Nós só precisamos começar a mudar pensamentos e ações. Abandone a sua mentalidade de vítima e torne-se um vitorioso.

12. Tudo muda

E isso também vai passar. Quando estamos presos em uma situação ruim, pensamos que não há nenhuma maneira de resolver os problemas.
Achamos que nada vai mudar. Mas uma hora tudo muda. Nada é permanente, exceto a morte. Então, saia do hábito de pensar que as coisas serão sempre assim. Elas não serão.
Mas você precisa agir para que as coisas mudem. Isso não vai acontecer magicamente por conta própria.

13. Tudo é possível

Milagres acontecem todos os dias. E realmente eles acontecem. Confie e acredite que tudo é possível. Coisas incríveis acontecem o tempo todo.
Você só precisa acreditar nisso e, agir em conformidade. Uma vez que você fizer isso, você já ganhou a batalha.
___
Este artigo foi adaptado do original, “13 Things to Remember When Life Gets Rough”, do Lifehack.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Sabia que é possível meditar caminhando?

    Fonte da imagem: Caminhar

Hoje foi a nossa terceira sessão de MBSR (Mindfulness Baseado na Redução do Estresse) em Uberlândia - MG. Dentre diversos temas abordamos a caminhada meditadiva.

"A mente pode ir em mil direções, mas neste caminho eu posso encontrar a paz. Com cada passo, um vento gentil sopra. Com cada passo, flores se abrem."
  
A caminhada meditativa é meditação enquanto caminhamos. Nós caminhamos lentamente, de um modo relaxado, mantendo um sorriso claro em nossos lábios. Quando praticamos deste modo, nos sentimos profundamente à vontade, e nossos passos são os da pessoa mais segura sobre a Terra.

Meditação caminhando realmente é desfrutar o andar - andar não para chegar, apenas por caminhar, estar no momento presente, e desfrutar cada passo. Apenas desfrute o momento presente.  
  
Nós caminhamos todo o tempo, mas normalmente é como corrida. Nossos passos apressados imprimem ansiedade. Nossa mente é arremessada de uma coisa a outra, "como um macaco que balança de galho em galho" sem parar para descansar. 

Pensamentos têm milhões de caminhos, e nós sempre somos puxados por eles para o mundo do esquecimento. Se nós pudermos transformar nossa caminhada meditativa em um campo para meditação, nossos pés darão cada passo em plena consciência, nossa respiração estará em harmonia com nossos passos, e nossa mente estará naturalmente à vontade. 

Quando praticamos meditação andando, chegamos a cada momento. Quando nós entramos no momento presente profundamente, nossos pesares e tristezas desaparecem, e nós descobrimos a vida com todas as suas maravilhas.  


quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Primeiro e segundo sofrimento!

    Fonte da imagem: sofrimento

Hoje foi a nossa segunda sessão de MBSR (Mindfulness Baseado na Redução do Estresse) em Uberlândia - MG, na qual dentre diversos temas, abordamos o primeiro e o segundo sofrimento. 

Como assim?

O sofrimento primário é toda sensação  ou experiência desagradável ​​que pode ocorrer como o medo de algo, por exemplo. 

Você pode não ser capaz de fazer qualquer coisa quando está afetado por este nível de sofrimento e a tarefa mais importante neste instante é aceitar e fazer as pazes com isso da melhor maneira possível. 

A prática da respiração consciente, um exercício de mindfulness, pode ajudá-lo a fazer isso, e a aprender a focar no momento presente por meio da respiração. 

Por outro lado, existe outro sofrimento, que aqui chamaremos de sofrimento secundário, que pode ser uma sensação de angústia ou antecipações e que é uma reação ao sofrimento primário: sentimentos como raiva, medo, depressão, ansiedade e desespero que nós instintivamente adicionamos em cima de qualquer sensação desagradável ou evento em uma densa rede de reatividade e luta. 

Com o mindfulness, ou atenção plena, você pode aprender a modificar e reduzir essas experiências de sofrimento secundário. Isso tem o objetivo de ajudar você a melhorar sua qualidade de vida, mesmo que o sofrimento primário permaneça inalterado. 

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Nosso primeiro encontro de MBSR - Mindfulness-Based Stress Reduction


Mindfulness, ou Atenção Plena, é um estado de atenção ao momento presente que pode ajudá-lo a viver com mais satisfação, paz interior e saúde.
Tem resultados cientificamente comprovados em áreas como a redução do estresse, da ansiedade, da depressão e da dor crônica, bem como no aumento da concentração e da sensação de satisfação com o próprio/com a vida.
É uma prática independente de qualquer religião e que pode ser aplicada no exato momento em que qualquer pensamento, sentimento ou situação surge.

O programa MBSR – Mindfulness-Based Stress Reduction, foi desenvolvido no final da década de 1970 pelo médico Jon Kabat-Zinn, no Center for Mindfulness (CFM) da Escola Médica da Universidade de Massachusetts. Desde então, mais de 22.000 pessoas realizaram, nos EUA, este programa e aprenderam a usar os seus recursos e competências inatas para responder de forma mais eficaz ao stress, à dor e à doença.

COMO PODE ESTE CURSO AJUDÁ-LO?

–  Trazer um estado de maior presença para o seu dia a dia;
– Manter esse estado de presença por períodos de tempo mais longos;
– Praticar a aceitação daquilo que acontece “tal como é”;
– Prolongar o seu sentimento de paz interior, independentemente das circunstâncias em que se encontra;
– Alcançar um estado de maior equilíbrio emocional e com menos oscilações;
– Reduzir/lidar melhor com a dor crônica e o estado de tristeza ou irritabilidade que lhe está associado;
– Melhorar condições de saúde como a depressão, a ansiedade, o estresse e o bornout;
– Melhorar a qualidade de vida. 

*Eu, Camila Bárbara Teixeira, sou instrutora de Mindfulness em formação pelo Centro Mente Aberta - UNIFESP 

Fonte: MBSR (modificado)

sábado, 1 de outubro de 2016

Caminhando com atenção plena


Essa publicação me fez lembrar sobre a "caminhada com atenção plena". Você não precisa ter pressa para chegar... A cada passo você já chegou em algum lugar! Um lugar que nesse momento presente, pode não ser o que você queria, mas que pode te trazer novos aprendizados...

"Um jeito simples de trazer “mindfulness” para o nosso dia-a-dia é praticar a “meditação caminhando” ou “caminhada meditativa” (walking meditation, em inglês). 

Nesse caso a âncora de nossa observação são as experiências e as sensações do “caminhar sabendo que está caminhando”, ou caminhar com “atenção plena”.A caminhada meditativa pode ser praticada em nosso ambiente de trabalho, em casa, ou na rua indo para o trabalho ou para qualquer outro lugar. 

Nesse último caso, deve-se ter cuidado com a segurança durante a prática, ou seja, deve-se estar seguro de que nenhum acidente pode ocorrer, pois eventualmente podemos nos “distrair” do mundo exterior durante a técnica. O ideal seria praticarmos junto à natureza, com os pés em contato com a terra ou com a grama, por exemplo."

Fonte: Mente Aberta